quarta-feira, 21 de fevereiro de 2018

ENSINAR A PEDALAR

         Podemos dizer que pedalar, é o mesmo que ter prazer. Isso mesmo, mas um prazer pelo que é bom da vida. Curtir a liberdade, estar em contato com a natureza, com os sons, barulhos e o pulsar das ruas nas cidades. Tudo isso nos faz estar alertas e cria uma grande satisfação, pois vamos a lugares pelo nosso próprio esforço, tendo a gratificação de poder desfrutar do lugar onde formos.
Cachoeirinha de Pitangui - (Foto: Josenilson Araújo)
          Isso é maravilhoso, pois levanta a nossa auto-estima, e nos faz bem até mesmo à saúde. Sou ciclista amador, gosto muito de pedalar e acredito no esporte como, fator importante para manter a saúde física e mental. 
          Sabemos que nosso dia-a-dia tem um estresse constante, cobranças, tempo corrido, ou falta de tempo, correria para concluir tarefas, sem falar das atividades que necessariamente precisamos realizar como, cuidar da casa, filhos, e assim por diante.
Praia de Jacumã - RN (Foto: Josenilson Araújo)
          Mas sabemos que ao final de cada pedalada sentimos a satisfação de poder desfrutar da bela paisagem, da superação da trilha feita, do percurso que foi realizado.
         Tudo isso nos torna pessoas realizadas na satisfação de ser gente, que por mais que tenha limitação, consegue superar os desafios do esporte e de sua própria vida. 

         Mas com certeza, tudo isso se torna mais prazeroso quando realizamos os passeios com amigos e principalmente familiares. Envolver a família nos passeios é algo importante, e que faz com que todos se tornem adeptos da prática do esporte.

         Quando todos participam o ganho no rendimento e no prazer em pedalar se torna maior ainda. Porém, para você que é pai a grande dificuldade muitas vezes é saber ensinar seu filho a pedalar. Mas você vai me dizer: Ah, é só comprar uma bicicleta que o moleque aprende logo. Até pode ser, mais minha experiência no aprendizado teve importante participação do meu pai. Ele, comprou a bicicleta pra mim, e me ensinou os passos que precisava saber para enfim, ser mais um no mundo do ciclismo, foi difícil quando não se tem a técnica correta de pedalar, pois dúvidas e medos sempre existem e muitas vezes jovens deixam de pedalar porque não conseguiram encontrar respostas ou a maneira correta de se fazer para pedalar com segurança e amor. 
         O prazer de pedalar vai além, pois ensinar seu filho a pedalar é viver a paixão pelo ciclismo duplamente, pois você está ensinando algo bom para seu filho. E isso já faz toda diferença. 
         Muitas pessoas gostariam de poder ensinar o filho a pedalar, mas não tem tempo, não sabem por onde começar. Então, conheci recentemente um e-book muito interessante sobre o assunto, que faz com que você pai ou mãe, possa em 8 passos ensinar seu filho (a), a andar de bicicleta. O livro digital, traz em linguagem simples e dinâmica como fazer seu filho aprender a pedalar com segurança. Além, de abordar assuntos como escolher a bicicleta adequada para seu filho, os itens de segurança que precisa ter, manutenção e limpeza da bicicleta que precisa ter. Tudo isso nesse material elaborado especialmente pelo Rafael Machado, que é pai do Pedro de 7 anos, e que resolveu partilhar com todos essa experiência, que faz com que, além de ensinar transmite a satisfação que é, poder ensinar, principalmente a um (a) filho (a), a pedalar. 
          Se quer conhecer mais esse material, vou deixar o link na descrição abaixo pra você acessar e conhecer: Como ensinar uma criança a pedalar em apenas 8 passos. 
          Espero que tenha ajudado à você, e aguardo seus comentários. Um grande abraço à todos e boa leitura. 

Link da descrição: Acesse e saiba mais como ensinar seu filho a pedalar.
http://bit.ly/2sLhc3W

sexta-feira, 22 de setembro de 2017

O QUE MOTIVA PEDALAR?

          Muitas pessoas tem objetivos para alcançar, sonhos a realizar, caminhos a percorrer. Existe motivação para que isso aconteça. E pedalar, que motivação você tem para isso?
          Muita gente que busca realizar seus desejos sempre esbarrar talvez, numa pergunta: Será que vai dar certo? Será que vou conseguir realizar o que pretendo?
          Isso é natural de cada um de nós, mas com planejamento alguns objetivos práticos podem ser alcançados. Porém, pedalar vai além de tudo isso. O que me motivou a pedalar foi primeiro ter qualidade de vida, segundo tirar a tensão do dia a dia, pois muitos motivos temos para nos desgastar no dia a dia, o estresse, a depressão, os problemas familiares, não que se torne uma fuga, mas pedalar se torna algo bom para que as tensões sejam retiradas de sua vida e possa continuar a viver em paz.
Foto: Flávio de Rosa
         Pedalar nos traz a sensação de liberdade, pois afinal de contas vamos aos lugares com o esforço que fazemos, isso é gratificante, poder ir a lugares e saber que foi por sua capacidade e esforço. Não um esforço que desgasta mas que o faz ser uma pessoa consciente de seus limites e determinações.

Foto: Arquivo do Whatsapp
Nessa condição, o esporte faz com que se unam as pessoas num só objetivo, praticar o que gosta e cultivar amizades. Isso é importante para o crescimento pessoal e comunitário das pessoas. Nesse termo a forma que tenho convivido é pedalar e buscar me aperfeiçoar cada vez mais na prática do esporte, o qual me traz prazer e satisfação tanto durante a pratica do esporte quanto depois deste. Temos no dia a dia situações difíceis de contornar, porém temos duas opções: continuar nos estressando com o problema que temos ou, fazer desse problema o combustível para a prática esportiva que consequentemente irá fazer com que achemos a solução para o próprio problema. 
Foto: Arquivo pessoal
          Quando resolvi pedalar não imaginava o bem que estava fazendo para mim mesmo. Não é fácil as lutas do dia a dia, mas temos opções na vida que podem nos ajudar a superar as dificuldades ou nos afundar nelas. Dependerá da escolha que fizermos. Ficar em casa, de braços cruzados e pensar que está tudo acabado eu poderia até fazer isso, porém tomei a decisão de dar um passo e obter ajuda através do esporte, para ajudar a me tirar o estresse das coisas que acontecem todo dia, e consequentemente ajudar a mim próprio na saúde e bem-estar. 
         Há um misto de satisfação e superação, que no fim rendem mas que só um bem-estar, mas torna a vida mais ativa cheia de possibilidades, onde o foco principal é manter ativo a mente e o corpo.  Superando desafios pessoais e alcançando metas físicas que tornam prazerosa a prática do esporte. 
         E então, o que motiva você a pedalar? E também o que não lhe motiva pedalar? Deixe seu comentário, gostaria muito que você compartilhasse sua opinião.


Texto: Josenilson Araújo
Fotos: Arquivo pessoal e de Amigos

quarta-feira, 13 de setembro de 2017

O ESPORTE E A MUDANÇA DE VIDA

Parque da Cidade - Natal / RN.
Planejamento é fundamental para quem desejar fazer do esporte uma prática constante. Pedalar requer utilizar de si próprio para alcançar objetivos, assim como todo esporte que se pratica. Porém, pedalar precisa assim como todos os esportes de uma preparação antes, durante e depois da prática esportiva.
Quem pedala sabe o quanto é importante manter equipamentos em dia, sempre fazendo revisão e melhorias na bicicleta. O ciclista precisa usar roupas adequadas a prática esportiva e acima de tudo buscar a segurança sua e de demais pessoas por onde pedalar.
Uma dica que dou para quem quer iniciar no esporte, é: primeiro ter boa vontade de querer fazer do pedalar um estilo de vida, não para que seja para competir, mais sim para auxiliar na saúde e bem estar.
Dois: é buscar fazer do esporte algo bom para si, levando você para superar desafios e aprender todo dia por onde pedalar, que sempre precisamos respeitar, os outros, e os nossos próprios limites, mas nesse caso na perspectiva de que nossos limites podem ser superados e vencidos quando acreditamos em nossa capacidade de evoluir com o esporte.
Falo do ciclismo pois foi este que adotei em minha vida para alcançar muitos objetivos, e me ajudar a superar problemas pessoais, que ao longo de determinado tempo me fizeram mal.
Não é fácil para uma pessoa que sofreu síndrome do Pânico, após ter sido assaltado e levado um tiro na boca, superar tudo com facilidade, isso não foi mesmo. Mas, desde sempre precisei confiar e acreditar que tenho capacidade de vencer meus medos e seguir em frente.
A vida nos impulsiona a criar meios favoráveis a superar tudo o que pode nos auto destruir. Isso é importante ter consciência, para assim buscar caminhos que nos levem a vencer nossos medos e limitações.
Quando me falam sobre violência, eu afirmo que corremos perigo em qualquer lugar, e isso não me desmotiva a pedalar. Pelo contrário, mesmo estando só nas pedaladas que faço, primeiro confio em Deus, e à Ele me entrego. Segundo, não vivo pensando muito sobre isso, mesmo tomando medidas de segurança como por exemplo não andar por ruas desertas ou lugares ermos, mas vejo que seja dentro de casa ou em bancos e lugares tidos como seguros, tudo pode acontecer. Então, prefiro continuar a pedalar e assim vencer meus medos interiores todos os dias.
Por isso, tento aproveitar o máximo os lugares que vou, claro que isso não me faz a melhor pessoa do mundo, mas afirmo com certeza que, pedalando comecei a conhecer lugares que a muito tempo tenho vontade de conhecer e não conhecia.
Também pedalar me dá liberdade de seguir o caminho por onde vou, sem ter que ficar parado em engarrafamentos, congestionamentos ou algo parecido.
Chuva? Não é problema. Sol, muito menos. Claro que devemos nos proteger e não arriscar em determinado momento, porém é uma satisfação poder pedalar na chuva, sentir o vento frio e a água a tocar o seu corpo. Sem falar que mesmo após ficar encharcado a gente agradece a Deus por poder fazer o percurso com segurança e concluir mais um dia de treino.
A quem deseja iniciar no esporte, procure conhecer melhor o que deseja fazer. Se é ciclismo, então prepare bem sua vida, pois há uma mudança de mentalidade a caminho, eu tive e tenho que me adaptar para uma realidade que não tinha, pois apesar de tudo era sedentário, e usava a bicicleta para realizar atividades do dia a dia, não como prática esportiva. Isso fez toda diferença, e me trouxe boas diferenças, pois melhorou minha condição física e psíquica. Hoje me sinto mais seguro do que faço e penso, e busco sempre melhorar minha vida realizando atividades saudáveis, sem exageros. Claro que o ser humano não é perfeito, mas mudanças na alimentação é algo que vem acontecendo naturalmente, e por ver que necessito fazer isso, ou então meu esforço nada valerá.
Mas, quem quer fazer isso, deve ter em mente a mudança positiva que pode ser em sua vida, mas busque conhecer o esporte, os equipamentos que envolvem esse esporte que deseja praticar. Enfim, se informe e assim poderá praticar melhor o esporte que escolher.
Então, um dia você verá que o esforço, a mudança, o investimento feito valeram a pena para você e sua vida. Por isso, sempre falo: seja até para uma simples caminhada busque conhecer tudo o que esse esporte envolve, desde postura no caminhar, roupas, tênis a usar e assim por diante, para que o esporte possa ajudar e ser um aliado na boa saúde e não o contrário.
Enfim, conhecimento é tudo. Faça o que gosta e seja feliz. Boa sorte em sua escolha. E nos veremos por aí....

Texto: Josenilson Araújo
Fotos: Arquivo Pessoal

sábado, 8 de julho de 2017

SEMPRE ATENTO

          Bom pessoal, o que escrevo aqui são experiências que adquiri ao longo da minha pedalada e acompanhamento de outros blogs, vídeos e textos, mas sempre tento atualizar minha experiência para que possa assim manter minha segurança e dos demais quando realizo trajeto de casa para o trabalho e do trabalho pra casa, e também quando pedalo com os amigos. 
          Hoje como sempre faço antes de sair de casa, verifico alguns itens de segurança da bike e me deparei com duas coisas importantes e que se não verificasse traria problemas durante o percurso. Com minha bike é um modelo mas antigo, preciso sempre verificar a polca de travamento da base da caixa de direção, que sempre folga, e vi que a contra polca estava totalmente fora da rosca de fixação. Isso com a chave apropriada eu apertei para deixar ela fixa no lugar. 
          Contudo, ao testar as manetes de freio, o cabo do pneu traseiro arrebentou, e isso com a bike parada. Já imaginou se acontece o fato com a bike em movimento? Muito perigoso. 
Por isso, fiz questão de deixar aqui registrado a situação para que todos mantenham atenção em sua bike, verificando os itens de segurança dela, a calibragem dos pneus, as luzes e piscas de alerta, e tudo o que envolva a segurança e manutenção de sua bike. 
Foto: Arquivo pessoal
           Sempre faça revisão nela para manter a durabilidade dos equipamentos e itens que sempre se desgastam com o uso. Importante pois são fundamentais para que possa realizar o trajeto em segurança e com eficácia maior, pois o que sempre queremos é poder pedalar aproveitando ao máximo o percurso e sem ter que se preocupar com coisas que poderiam ter sido resolvidas antes. Então, pessoal fica a dica, e bom pedal.


Texto: Josenilson Araújo

quarta-feira, 15 de fevereiro de 2017

DESAFIOS E SUPERAÇÕES

Quem nunca tremeu quando foi convidado a superar seus próprios limites? Isso é natural, pois todos temos limites a serem superados. Porém, quando se tem conhecimento do que se quer realizar tudo fica mais acessível e se torna um prazer poder realizar.
Os desafios são importantes desde que nos façam crescer e superar aquilo que nos afligia, porém sendo feitos em condições somente para demonstrar capacidade de vitória, não vale a pena, pois todos precisamos mostrar para nós mesmos que somos capazes e não para os outros. 
Por isso, que falo. Desafios e superações são importantes para que cresçamos em nosso interior e sejamos mais fortes na vivência com as outras pessoas, fazendo destes ensinamentos que servirão para o aprendizado não como troféus na vida. 
Encare desafios que realmente façam você crescer e não somente vencer por vencer. E as superações sirvam para lhe dar a certeza de que valeu a pena passar por isso, e que isso lhe fez perceber o quanto precisa acreditar em você, que você é capaz. 

Texto: Josenilson Araújo

sábado, 11 de fevereiro de 2017

CONHECER PARA SUPERAR DESAFIOS

A limite que precisamos vencer. Meu medo em pedalar pela cidade foi um deles, que com esforço e dedicação venci. 
Mas, assim como na vida, no esporte conhecimento é tudo. Muita gente faz do ciclismo um hobby, uma profissão, uma paixão. Eu faço do ciclismo um estilo de vida, claro que não sou perfeito e nem sigo todos os requisitos de um atleta, tento por experiência disciplinar a alimentação, e a prática esportiva. 
Mas, vencer os medos, e o medo de pedalar além do meu limite, foi um desafio que venci com conhecimento, busca constante dele. Pois fazer algo que se gosta é importante, e conhecer o que se gosta é fundamental. 
Falo sobre conhecimento pois, fazem quase três anos que participo de um grupo de ciclistas amadores, o KMC - Keimando Calorias, criado pelo amigo Douglas Fabiano e sua esposa Ana Lúcia, que buscam com o esporte melhor qualidade de vida e incentivo à outras pessoas a pratica do esporte. 

O conhecimento do que se faz é fundamental, pois dá segurança, dá respeito ao que se pratica e acima de tudo a certeza de que se está fazendo o que é certo. Quando iniciei pedalar no grupo, meu foco anteriormente era utilizar a bicicleta como meio de locomoção, coisa simples do dia-a-dia, e limitava o trajeto a parte do bairro onde moro e bairros vizinhos, sem ter que pedalar em lugares com fluxo intenso de veículos. Isso me assustava. 
Na empresa onde trabalho, um amigo sem muito conhecimento mas com boa vontade dava suas pedaladas de casa para o trabalho e, assim comecei a me incentivar a tentar fazer o mesmo, mas antes de tudo procurei ver em que ele falhava, pois alguns dias ele faltava devido a bicicleta quebrar, furar pneu, ou por não fazer o conserto ou revisão a tempo. 
Então, analisando o que ele acertava e avaliando os erros comecei a pesquisar o que é ser um ciclista, quais vantagens e desvantagens eu tinha para também realizar o trajeto para o trabalho, e o que precisaria para enfim, por em prática esse objetivo. Vencer o medo do trajeto foi o primeiro desafio. Mas com fé em Deus, venci o primeiro dia, e os seguintes que vieram. 

O amigo saiu da empresa, porém o ciclismo permaneceu em mim, tanto que a cada momento busco fazer do ciclismo uma meta a ser sempre superada a cada dia que vou e volto do trabalho. Consequência da vitória sobre o medo, foi começar meu condicionamento físico, onde consegui emagrecer visivelmente, e principalmente com o esforço que busco ter no esporte. 
Mas, o conhecimento me ajudou a ir mais longe, pois assim como ser um bom motorista requer saber além das leis que regem o trânsito é preciso conhecer o veículo que tem, seus limites, sua mecânica, evolução e assim poder em alguma dificuldade poder pelo menos trocar um pneu furado, ou regular o que precisa no motor, ou no veículo por assim dizer.
No meu caso conhecer ou buscar sempre conhecer o que envolve andar de bicicleta, e conhecer a própria bicicleta como, componentes, manutenções, ajustes é importante para ter confiança e segurança tanto no que faço quanto para onde vou. 
A busca do conhecimento não pode se limitar em área acadêmica, deve se estender em todos os campos da vida, do lazer, do esporte, e assim por diante. Fará toda diferença essa busca do
conhecimento, pois ajudará você a vencer seus limites, conhecer o que pratica, e acima de tudo trazer segurança para a própria vida, falando isso no literal. Sim, pois ao ser ciclista numa cidade onde não há ciclovias em todas as áreas urbanas, trechos com vias esburacadas, sem acostamento, se torna essencial o conhecimento para a sobrevivência nessa já chamada SELVA DE PEDRA. 
Por isso, ressalto à todos, que seja pedalando, trabalhando, em lazer, busque sempre conhecer as coisas, as atividades, os meios que melhoram seu desempenho. Com certeza você terá aproveitamento de tudo e estará agindo com segurança e consciência de que isso é fundamental: estar seguro. Dar segurança para os demais. 
Conhecimento, salva vidas. 

Texto: Josenilson Araújo
Fotos: Arquivo pessoal